DE TUDO VAI ROLAR

Dicas para curtir BH gastando (quase) nada! (By Ney Mourão) Siga o instagram: blogdetudovairolar – Aos Sábados, às 10h, 14h, 16h e 18h, dicas nacionais, pela RÁDIO 107 Ativa na Web (Baixe o aplicativo na Play Store ou ouça em https://www.radios.com.br/aovivo/107-ativa/65889)

Banda Black Rio e o flautista Nilton Moreira vão aquecer com samba-jazz e soul a Praça Floriano Peixoto

No próximo sábado, dia 19 de maio, a partir das 19h30, a Praça Floriano Peixoto (Santa Efigênia) promete ser o melhor espaço para quem curte boa música instrumental.  O Projeto BH Instrumental vai receber a Banda Black Rio, que está celebrando 40 anos de sucesso.

Os 40 anos do primeiro álbum “Maria Fumaça”, comemorados em meados do ano passado, são o motor da mais recente turnê do grupo, que chega a Belo Horizonte inaugurando a temporada 2018 da série BH InstrumentalO espetáculo é gratuito.

black rio

BLACK RIO 40 ANOS
Liderada pelo tecladista William Magalhães, a banda Black Rio é formada pelos músicos Gesiel Nascimento (trompete), Isaac Negrene (guitarra), Ivan de Castro (bateria), Milton Pellegrini (baixo), Nilson Queiroz (percussão), Rodrigo Revelles (sax) e Sergio de Jesus (trombone) e traz a fusão dos ritmos nacionais com o jazz e soul norte-americano, proporcionando uma sonoridade única que é marca registrada do grupo.

No show que chega ao palco da série BH Instrumental, o repertório base foca no disco “Maria Fumaça”, que inaugurou um novo gênero no país, o samba-jazz ou samba-soul. A faixa-título deste trabalho se tornou hit e repercute por gerações. Com arranjos encorpados para metais e uma base rítmica dançante, os músicos mantêm o estilo efervescente nessas quatro décadas de trajetória.

NILTON MOREIRA
nilton moreiraA responsabilidade de abrir a noite ficará por conta do músico Nilton Moreira, com Entremeando. Ao lado de Luiz Enrique (violão e guitarra), Pablo Malta (contrabaixo), Pedro Mota (trompete) e Ramon Braga (bateria e percussão), o flautista apresentará o repertório do seu último CD, lançado em 2017. Entre as composições, músicas autorais e grandes clássicos de Chiquinha Gonzaga, Altamiro Carrilho, Zé Paulo Becker e Guerra-Peixe.

O mineiro Nilton Moreira representa a nova geração de flautistas no país. Sua carreira é destacada pelo diálogo entre música popular e clássica, tocando gêneros brasileiros como choro, baião, samba, bossa nova e maxixe, e clássicos com orquestras e grupos de câmara.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 15 15America/Sao_Paulo maio 15America/Sao_Paulo 2018 por em Música e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: