DE TUDO VAI ROLAR

Dicas para curtir BH gastando (quase) nada! (By Ney Mourão) Siga o instagram: blogdetudovairolar – Aos Sábados, às 10h, 14h, 16h e 18h, dicas nacionais, pela RÁDIO 107 Ativa na Web (Baixe o aplicativo na Play Store ou ouça em https://www.radios.com.br/aovivo/107-ativa/65889)

Tatuagem: nas ruas, nas cabeças, nos corações… nos corpos! Um bate-papo e uma sessão com Domitila Clemente.

Este blog, além da sua diversidade, compartilhando eventos em sua maioria gratuitos ou de baixo custo de acesso, é um forte observador da cara da rua, dos viadutos, dos rolés da arte livre, da expressão dos coletivos. Mais do que um blog de divulgação, é aberto às discussões sobre os grandes temas da pluralidade: o acesso à cultura, as manifestações culturais, o Carnaval de rua, a ocupação.

E, então, nessa onda de espreitar a urbanidade, percebi como os grafites têm ganhado maior relevo, nas paredes e muros; e, nos corpos, as tatuagens, que não deixa de ser uma forma de expressão e arte muito irmã dos grafites. Então… Claro que isso teria que virar tema desse blog. Breve, vai ter grafiteiro(a) por aqui, falando sobre isso. E prometo falar um pouco sobre os meus tempos de grafiteiro, como o “Poeta à Procura de Editor”.

tattoo1E a tal da arte tatoo? Bem… Aí, a opção foi radical. Pesquisei por aí, para saber os nomes de profissionais que estão coladinhos com as tendências e com a galera dos rolés, as tribos diversas das ruas, da arte e do convívio de BH. E fui conversar com a tatuadora Domitila Clemente, uma figuraça, competente na arte, criativa e responsável. Conversar apenas? Não! Encarei a minha primeira tatoo, desejo de anos. Nada melhor, para uma matéria, do que experimentar ao vivo aquilo que nos propomos a pesquisar.

tatoo2Experiência foi rica, inesquecível. Domitila faz questão de criar um clima cuidadoso. Constrói todo um processo junto ao cliente, elabora o desenho com muita dedicação, oferece opções, confirma a convicção e o desejo. A sessão, em seu estúdio aconchegante,  foi leve, com  muito papo, bom humor. Sobre a dor? Se você nunca fez, relaxe. Eu imaginava uma verdadeira tortura. Incomoda um pouco, em alguma área mais sensível, mas é mais que um beliscão e bem menos que uma injeção. Achei bem suave, suportável – por isso, talvez, a coisa vicie, como muitos dizem por aí.

Vejam, no instagram da artista, um pouco do seu trabalho: https://www.instagram.com/dvclemente23/

Confira o bate-papo com Domitila Clemente:

UM NOVO “CICLO” DA TATUAGEM

O mercado da tatoo, no Brasil, oscilou muito, conforme as décadas. Nas décadas de 1980 e início dos anos 1990, por exemplo, havia certo nicho de pessoas que gostavam de tatuar e um determinado tipo de estilo: tribal,  mitológicas, sereias, índias americanas. Não só o estilo foi mudando, conforme o tempo, mas também a faixa etária. Houve um boom, nos anos 2000, despertando muito interesse entre os jovens. Isso, muito ligado aos reallity shows, como o Big Brother, que incentivou a tatuagem entre a juventude.

Hoje, acredito que há um aumento, além de quantitativo, de um modo geral, também entre a faixa mais madura. Acredito que também pela mídia, mas também tem um fato: nossa população está ficando mais madura, porém com o espírito jovem, independente. Hoje, quem tem aquele pensamento de que a tattoo é só para jovens, em termos de idade, é um mito e esse novo interesse, em uma faixa etária madura. Hoje, você não tem um “velho” aos 40, 50 ou 60 anos – esta era uma visão antiga. E, quando você tem um pai ou um avô tatuado, você já tem em casa aquela educação familiar de que é mais uma arte, como tantas outras, em casa e tira aquela concepção da marginalidade da tatuagem.

INTERESSE PESSOAL PELA ARTE DA TATUAGEM

domitila clemente

Interesse precoce pela arte. Aqui, os registros de sua criatividade, exibidos com orgulho.

Sempre desenhei. Eu lembro de mim, menina, rabiscando minhas pernas, meu pai. Então, essa paixão é assim: desde sempre. Há uns dez anos,  fui trabalhar em um estúdio, como recepcionista. Lá, davam cursos de tatoo. Atuei como recepcionista, por um pouco mais de um ano e aceitei o convite do dono pra fazer o curso. Logo depois, de recepcionista passei a tatuadora aprendiz, durante quase três anos. De lá, fui para outros estúdios, como segunda ou terceira tatuadora . Parei um tempo, fui cursar Contabilidade (nada a ver, não?! – risos). Passei dois anos trabalhando em escritório. Desisti, não era minha onda. Hoje, estou aqui.

ESTILOS

domitilaTatuo todos os estilos, com exceção do realismo, que demanda estudo próprio, dedicação exclusiva, muitos anos de especialização. Faço todos e gosto muito. Cada dia a gente descobre uma novidade, vai descobrindo e também desenvolvendo técnicas próprias. Preferências? Eu citaria quatro: fine line, com seus traços finos e delicados; o neotradicional, bem coloridão;  o pontilhismo; e a aquarela. Seriam meus quatro quatro, a aquarela.

PRA QUEM VAI FAZER A PRIMEIRA

Primeira coisa: saber o que quer fazer; é pra sempre. Hoje em dia, existe muito recurso pra tirar, mas retirar é muito mais difícil do que para fazer. Primeiro, escolha o desenho, depois de escolhido o desenho é que você escolhe o profissional, pois cada profissional tem uma linha de trabalho. Procure o portfólio do profissional, veja se ele desenha o que você quer, faça uma pesquisa sobre ele. Cada um tem o seu tipo e estilo. Para a primeira tattoo tem que ter muita certeza do que quer fazer.

AS TRIBOS, A ARTE, A RUA

domitila clemente 2

Agenda aí. Essa aí é fera!

Tatoo tem muito a ver com o espírito da rua, das tribos da rua, do hip hop, do rock,  dos grafites, da cultura em geral. Eu sou muito dinâmica. Atendo todos os tipos de público. Em especial, sim, o público envolvido com o mundo da arte, seja ela qual expressão – música, pintura, poesia… Eu gosto de trabalhar com essa inspiração. Eu me sinto muito feliz porque existe uma troca de identidade artística, inclusive.

 

IDENTIDADE E AFIRMAÇÃO

A tatuagem é mais que uma expressão artística; é o poder de tornar-se. É uma modificação corporal. A partir dela, você não está mais natural, da forma que  veio… Então, a tatuagem é aquele momento em que você RESOLVE ser, se torna alguma coisa, por VONTADE e não pela natureza. É um momento, um clique que, é lógico, tem que ter identificação e, mais que isso, IDENTIDADE com aquilo que vai fazer. Está no seu corpo, você tem alguma identificação com aquilo. Mas, mais do que isso, é aquele momento em que se diz: eu sou dono de mim e eu posso fazer, eu VOU fazer, eu vou me modificar. Independente de que a pessoa tenha a consciência disso, ela muda. E por vontade! Isso é lindo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Informação

Publicado em 31 31America/Sao_Paulo março 31America/Sao_Paulo 2018 por em Sem categoria.
%d blogueiros gostam disto: