DE TUDO VAI ROLAR

Viver e Curtir a cidade, gastando pouco ou quase nada! (By Ney Mourão) Siga o instagram: blogdetudovairolar – Aos Sábados, às 10h, 14h, 16h e 18h, dicas nacionais, pela RÁDIO 107 Ativa na Web (Baixe o aplicativo na Play Store ou ouça em https://www.radios.com.br/aovivo/107-ativa/65889)

Festival Indie de Cinema ocupa duas salas em BH

Os amantes do cinema têm pela frente mais uma boa maratona para seguir. Até o dia 27/09, acontece na Sala Humberto Mauro (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro) e no Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro)17ª edição do Festival Indie. Todas as sessões são GRATUITAS, com distribuição de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.

cidade dos sonhos

Cidade dos Sonhos, um clássico de David Linch, está em exibição no Festival.

São nada menos que 43 filmes, de 15 países, mantendo a marca de valorizar o cinema contemporâneo, privilegiar os realizadores de produções autorais e apostar em uma nova geração de cineastas independentes.

A programação do evento é dividida em três mostras: Mundial, Clássica e uma retrospectiva dedicada ao grande cineasta francês, pós-nouvelle vague, Philippe Garrel.

Dezesseis filmes inéditos no Brasil compõem a curadoria da mostra Mundial. O Festival reflete a produção atual do cinema independente realizado em várias partes do mundo, destacando seis cineastas mulheres que expressam o que há de mais audacioso e interessante na produção contemporânea do cinema. Como é o caso da portuguesa Teresa Villaverde, que constrói com sua experiência no reflexivo Colo, o esfacelamento familiar causado pela crise econômica; a retidão da alemã Angela Schanelec faz de O caminho dos sonhos um dos filmes mais originais do ano, na sua forma narrativa; a jovialidade francesa de Léonor Serraille, prêmio Caméra d’Or no Festival de Cannes, revela o frescor dos conflitos em Jovem mulher.

Destacam-se ainda o inesquecível e emblemático diretor sul-coreano Hong Sang-Soo, com seu filme Na praia à noite sozinha, que deu o prêmio de melhor atriz para Kim Minhee na Berlinale 2017 e o diretor japonês Kiyoshi Kurosawa, que volta ao INDIE com Antes que tudo desapareça, que estreou no último Festival de Cannes, com sua história mirabolante sobre uma invasão de extraterrestres.

A retrospectiva Philipe Garrel apresenta uma seleção dos 22 filmes que foram selecionados pelo próprio diretor para compor a programação, cuja escolha dos formatos de exibição, que variam entre o 35mm e o DCP, também seguiu as orientações do diretor francês.

A programação da mostra Clássica, em seu terceiro ano consecutivo exibirá quatro filmes clássicos e um cult restaurados que serão relançados nos cinemas comerciais brasileiros a partir de novembro. Comemorando 50 anos do seu lançamento com cópias restauradas em 4k, dois filmes importantes para a história do cinema e que são, ao mesmo tempo, antagônicos em seu estilo e produção: A bela da tarde, o clássico do surrealista espanhol Luis Buñuel com a estonteante Catherine Deneuve; e a comédia A primeira noite de um homem, que deu o Oscar de melhor diretor para Mike Nichols, com Dustin Hoffman e Anne Bancroft. Completam o programa o primeiro longa de Jean-Luc Godard, Acossado (1960); Stromboli (1950) de Roberto Rossellini com Ingrid Bergman, e um cult incontestável: Mulholland Drive: Cidade dos sonhos (2001) de David Lynch.

Veja a programação completa.
Leia as sinopses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 26 26America/Sao_Paulo setembro 26America/Sao_Paulo 2017 por em Cinema e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: