DE TUDO VAI ROLAR

Viver e Curtir a cidade, gastando pouco ou quase nada! (By Ney Mourão) Siga o instagram: blogdetudovairolar – Aos Sábados, às 10h, 14h, 16h e 18h, dicas nacionais, pela RÁDIO 107 Ativa na Web (Baixe o aplicativo na Play Store ou ouça em https://www.radios.com.br/aovivo/107-ativa/65889)

Espetáculo inspirado em Caio Fernando Abreu tem apresentação gratuita no Centro Cultural da UFMG

Na sexta-feira, dia 26/05, às 12h30, o projeto Muitas Culturas nos Campi e o programa Baixo Centro Em[Cena] apresentam, no Centro Cultural da UFMG (Av. Santos Dumont, 174 – Centro), o espetáculo teatral “EuCaio”. Entrada franca. A classificação indicativa é para maiores de 14 anos.

O solo de Matheus Soriedem, com dramaturgia e encenação de Juarez Guimarães Dias, é um retrato da Ditadura Militar, inspirado na vida e obra do escritor Caio Fernando Abreu, em diálogo com a recente história política brasileira.

Arquivo Matheus SoriedemA criação da peça partiu de uma pesquisa da repressão ao corpo por meio do medo e da violência em diálogo com acontecimentos recentes, documentos, músicas, cartas e fragmentos do primeiro livro do jovem escritor, “O inventário do ir-remediável”, finalizado quando viveu com a escritora Hilda Hilst na Casa do Sol, em 1969, fugindo do DOPS. Neste cenário político, marcado pelo autoritarismo, o jovem escritor encontrou na literatura uma alternativa para se manifestar e se opor ao sistema ditatorial e conservador brasileiro. O espetáculo defende a arte como possibilidade de liberdade em todo sistema político, em que o pensamento humano deve se sobrepor ao autoritarismo, em busca de conscientização e da manutenção de princípios democráticos.

“EuCaio” estreou em 13 de dezembro de 2015, data que marcou os 47 anos do Decreto do Ato Institucional nº 5 (AI-5) e levou centenas de pessoas tanto à temporada de estreia e à Campanha de Popularização do Teatro e da Dança de 2016, seguindo para uma curta temporada no Teatro Marília. A peça nasceu em 2013 de um desejo tanto do ator Matheus Soriedem quanto do dramaturgo-encenador e professor da UFMG Juarez Guimarães Dias de se manifestarem sobre os últimos acontecimentos políticos através do Teatro e também de revisitarem a História do Brasil, lembrança sempre importante em se tratando da nossa “falta de memória coletiva”. É uma oportunidade de dar nome e voz àqueles que foram reprimidos e silenciados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 23 23America/Sao_Paulo maio 23America/Sao_Paulo 2017 por em Teatro e marcado , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: