DE TUDO VAI ROLAR

Viver e Curtir a cidade, gastando pouco ou quase nada! (By Ney Mourão) Siga o instagram: blogdetudovairolar – Aos Sábados, às 10h, 14h, 16h e 18h, dicas nacionais, pela RÁDIO 107 Ativa na Web (Baixe o aplicativo na Play Store ou ouça em https://www.radios.com.br/aovivo/107-ativa/65889)

Praia da Estação ou Lixo na Estação? Isso tá bonito?

FB_IMG_1452433220222

Cartão postal com aspecto de… sua casa?                      (Foto: Pedro Lucas)

A Praça da Estação, um dos cartões postais da cidade, foi transformada em “praia” pela primeira vez em janeiro de 2010. A manifestação foi uma reação a um decreto do prefeito Márcio Lacerda proibindo a realização de eventos de qualquer natureza no local. Para justificar a interdição, alegou-se “a dificuldade em limitar o número de pessoas e garantir a segurança pública” e “a depredação do patrimônio público verificada em decorrência dos últimos eventos realizados na Praça”. A medida gerou reações indignadas na internet, já que “eventos de qualquer natureza” não incluía, por exemplo, shows patrocinados por grandes empresas, megaviradas de ano ou ações da própria Prefeitura, como o Arraial de Belô. Não demorou até que um blog convocasse os descontentes a ocupar a rebatizada Praia da Estação. Com o sucesso do evento, mesmo com tentativas iniciais de coibição pela Guarda Municipal, a praça passou a ser frequentada aos sábados por banhistas de biquíni e sunga, bronzeando-se em cangas e cadeiras de praia, jogando peteca, vôlei ou simplesmente andando de patins e bicicleta à “beira-mar”. Não faltam vendedores ambulantes e rodas de samba pela orla imaginária, com direito a se banhar em um caminhão-pipa contratado com a vaquinha solidária de milhares de participantes. Hoje, a “praia” existe, e pode ser convocada por qualquer internauta com um mínimo de poder de mobilização nas redes.

FB_IMG_1452433201442

Foto: Pedro Lucas

Neste sábado, dia 09/01, como em todas elas, a edição da Praia da Estação terminou assim. Muito, mas MUITO lixo. Cacos de vidro no chão. Lembrando que, por ser “praia”, muitas pessoas andam descalças ou com chinelos. Há relatos de pessoas que sofreram cortes.

Já sabemos que a educação do povo brasileiro em eventos externos é uma lenda, um sonho que ainda precisa ser construído. Mas venho defendendo, há muito tempo, que há atores sociais nesta história que podem ajudar a mudar essa vergonha. Acho que muita gente que “se acha” dono ou fundador desse movimento precisa resgatar o seu papel de corresponsável nisso aí. Sim! Tenho certeza de que mutirões de limpeza podem ser articulados, sempre que uma praia for convocada. Por quem? Resposta óbvia:

  • Por quem fez a convocação. Quem tem poder de mobilização para chamar, precisa ter poder de mobilização para organizar pessoas voluntárias pra entregar à população um espaço mais limpo do que encontrou!
  • Que tal os instrumentistas dos “bloquinhos”, antes de irem embora, promoverem um “arrastão” no circuito da Praça, pedindo às pessoas que ajudem a limpar, dando o seu exemplo, inclusive? Se, hoje temos um BLOCO DA PRAIA, que tal um BLOCO DA PRAIA LIMPA. Não custa nada uma vaquinha, além de arrecadar água para o caminhão-pipa, para comprar sacos de lixo, pra recolher essa vergonha que estamos deixando pra trás!
  • Sabemos que há, sim, pessoas que estão mais envolvidas nesse movimento. Figurinhas clássicas da cidade, que andam por aí, discutindo ocupações, territórios. E que VÃO à Praia. E que, se não sujam e levam o seu lixo pra casa, estão coniventes, sim, com esta bagunça, se não estão se indignando e procurando estabelecer uma ação proativa pra resolver isso aí. ISSO não é ocupação responsável, sinto muito! Fazer biquinho para “os que sujam”, e ir embora pra casa, reclamar da administração do Prefeito, é muito cômodo. Uma mínima campanha educativa, par a par, com ação direta no evento, ajudaria a reduzir e muito essa avacalhação. É no micro que se percebe como encaramos o macro da cidade e, se ocupar democraticamente os territórios é isto, sinto muito! E não quero perdão pela minha franqueza!

Na próxima Praia, disponho-me a iniciar este movimento (que venho insistindo nele há meses!). Se alguém estiver disposto a ajudar, entre em contato!

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 10 10America/Sao_Paulo janeiro 10America/Sao_Paulo 2016 por em Opinião e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: